APG - Associação Portuguesa de Gagos

APG

Mitos sobre a Gaguez

 

 

1. Pessoas que gaguejam são menos inteligentes

ERRADO

Pessoas que são disfluentes são tão inteligentes como pessoas fluentes. E não há qualquer tipo de relação entre ambas.

 

2. Ajuda dizer à pessoa que gagueja: “respira fundo”, “pensa antes de falar”

ERRADO

Estes conselhos fazem com a pessoa se sinta mais consciente acerca das disfluências e depois quando põe estes em pratica frustra-se porque não resultam.

 

3. A criança, o jovem, o adulto se quiser pode falar sem disfluências se se esforçar

ERRADO

Não se trata de comportamento(s) voluntário(s) que a pessoa consegue controlar

 

4. Podemos curar a gaguez de uma criança se de algum modo formos combativos e não permitirmos que ela fale com disfluências

ERRADO

A combatividade irá ter consequências a nível psicossocial e assim empolar a situação.

 

 

5. Gaguez tal como apareceu sozinha, desaparece sozinha

ERRADO

Não é nada provável que a gaguez desapareça após persistir mais de um ano, na adolescência ou no adulto

 

6. O melhor é ignorar o facto que a pessoa tem uma gaguez

ERRADO

Fazer de conta que algo não existe só valoriza a situação até não ser possível mais ignora-la, mas no entretanto as proporções podem ser distintas.

 

7. Pessoas que gaguejam são nervosas, tímidas, inseguras, stressadas entre outros

ERRADO

Algumas pessoas que gaguejam podem ser tão nervosas, tímidas, inseguras, stressadas entre outros, tal como pessoas que não gaguejam. Do mesmo modo que pessoas que gaguejam podem ser extrovertidas e tagarelas como qualquer outra pessoa.

 

8. A intervenção nas perturbações da fluência, i.e. gaguez é chata, lenta e muito difícil

ERRADO

Os Terapeutas da Fala têm como objectivo obter resultados o quanto antes e fazer com que a intervenção seja o mais agradável possível de modo a que a pessoa se mantenha motivada. Por vezes a intervenção pode ser difícil para algumas pessoas, no entanto se este vislumbrar resultados a mesma estará disponível para trabalhar arduamente.

 

Este tipo de estereótipos pode levar a que as pessoas não vejam o individuo como um todo, correndo assim o risco de não aproveitar o seu potencial, pois não se enxerga para além do facto que tem uma gaguez, mas de todo não é isso que a caracteriza aquela pessoa.

 

 

Há vários mitos quanto à etiologia, ou seja, às causas da gaguez e, definitivamente, esta não se deve a nenhum dos seguintes:

 

9. Nervosismo é a causa da gaguez

ERRADO

 

10. O stress provoca gaguez

ERRADO

 

11. Um susto pode ser a causa da gaguez

ERRADO

 

12. A criança apresenta características de gaguez devido a negligência parental

ERRADO

 

13. Traumas e/ ou estados emocionais são a razão porque as pessoas têm gaguez

ERRADO

 

14. Podemos passar a ser uma pessoa que gagueja porque “apanhamos de alguém” e/ou “aprendemos com alguém”

ERRADO

 

15. A pessoa tem gaguez porque tem uma língua muito curta

ERRADO

 

A etiologia, ou seja, as causas da gaguez, são genéticas, neurológicas e psicossociais.

 

 

 

Jaqueline Carmona - Terapeuta da Fala

Sobre a APG

A Associação Portuguesa de Gagos foi fundada em Agosto de 2005.

É uma associação de âmbito nacional com sede na freguesia de Alqueidão no  concelho da Figueira da Foz.

É desde 2011 membro da European League of Stuttering Associations.

Contactos

Associação Portuguesa de Gagos

adress Rua Principal, 78 Negrote, Alqueidão 3090-834 Figueira da Foz Portugal

phone 925 517 093

email gaguez@sapo.pt

Redes Sociais

facebook

Dia Internacional de Consciencialização para a Gaguez

laco    22 de Outubro