APG - Associação Portuguesa de Gagos

IX Jornadas sobre Gaguez

IX Jornadas Sobre Gaguez

"Há Voz e à Vez: Gaguez, uma Oportunidade para a Comunicação"

24 de Outubro de 2015

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria

 

Introdução ι Programa ι Inscrições ι Informações

 

Introdução

10Anos! A Associação Portuguesa de gagos (APG) comemora dez anos!

Nestas IX Jornadas celebramos a tomada de consciência de que temos a “Voz” que fomos assumindo e a “Vez” que queremos ter em todas as situações do dia a dia. São dez anos com o destino nas mãos na assunção do que somos e a assumir o que queremos.

A gaguez que nos congrega, neste e noutros dias de iguais jornadas, não é mais a que nos derruba mas antes e apenas uma forma de expressão, que nos permite ser quem somos e promove sempre mais uma oportunidade para a comunicação.

A comunicação feita de palavras ditas sentidas e assumidas, é o caminho que resulta do compromisso entre nós e os outros, e é a forma de nos transformarmos mutuamente. Falar de, e sobre gaguez, é a oportunidade de ter uma voz e assumir a vez que pretendemos ter.

Nestas Jornadas procuramos dar assim um contributo sereno sobre o que significa ser pessoa com gaguez ao mesmo tempo que promovemos o encontro e a partilha com relevantes conhecimentos e práticas terapêuticas que nos auxiliam neste processo de redescoberta na gaguez.

 

Objectivos:

- Espaço de partilha e de vivências de pessoas que sentem e vivem o problema de gaguez no dia-a-dia;

- Reflectir o direito à gaguez, na linha da afirmação pública da dificuldade por parte dos gagos e do reconhecimento institucional da gaguez e dos direitos das pessoas que gaguejam;

- Reflectir e discutir a terapêutica da gaguez;

- Espaço de reflexão e cruzamento multidisciplinar das terapias de ajuda/apoio à gaguez;

- Sensibilização da sociedade em geral e dos poderes públicos em particular para a necessidade de medidas de apoio terapêutico às pessoas com gaguez.

 

Destinatários:

- Pessoas que gaguejam e seus familiares;

- Professores e outros Educadores;

- Técnicos, Estudantes e Professores da área Terapêutica (Terapia da Fala, Psicologia, Psiquiatria, Medicina);

- Escolas;

- Associações;

- Outros interessados no tema.

 

 

X Convívio Anual da APG - 14 de Setembro

A Associação Portuguesa de Gagos irá realizar no dia 14 de Setembro, pelas 13 horas, o seu X Convívio Anual.

Esperamos juntar pessoas que gaguejam, familiares e terapeutas da fala, bem como amigos e associados da APG neste evento único de convívio e confraternização entre aqueles que mais de perto vivem e convivem com a gaguez.

O preço serão os já tradicionais 10 euros por pessoa e a ementa inclui pernil assado na brasa, sobremesas e bebida.

Mais informações através de O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , 925 517 093 ou 969 044 550.

Carta à Staples

Ex. mos Senhores,

Temos vindo a ser alertados quer por vários associados quer por terapeutas da fala e outras pessoas anónimas para um anúncio publicitário da vossa empresa no ar na rádio TSF em que se faz uso da gaguez para promover um produto.

A gaguez é uma condição de saúde que afecta profundamente a qualidade de vida daqueles que dela sofrem , havendo nela uma dimensão de sofrimento pessoal e estigmatização colectiva que não deve ser ignorada. Em Portugal estimamos que existam 100 mil pessoas que gaguejam. É nossa missão, enquanto organização de representação das Pessoas que Gaguejam, promover uma cada vez maior consciencialização da nossa sociedade e respectivas instituições para os problemas da gaguez e de quem sofre com esta condição. Tal missão é levada a cabo quotidianamente com o intuito de desconstruir mitos e preconceitos que fazem com que as pessoas que gaguejam continuem a ser olhadas com condescendência, chacota e paternalismo, de evitar que continuem a sofrer porque a visibilidade da gaguez as torna invisíveis como pessoas, com o intuito de prevenir que crianças e jovens que gaguejam sejam vítimas de bullying pelo simples facto de gaguejarem, ou que alterem o seu projeto de vida como consequência do estigma.

Neste sentido consideramos que a vossa publicidade, ainda que inconscientemente e seguramente sem ser essa a vossa intenção, reproduz um conjunto de estereótipos da gaguez e das pessoas que gaguejam que imperam na nossa sociedade e que normaliza a noção da gaguez como algo risível e da qual é legitimo usar para o risível. Ao considerarem normal fazer uso da gaguez para promover o riso, tornam normal e legitimam perante milhares de radio espectadores o rir das pessoas que gaguejam, tornam normal e legitimam o uso da gaguez enquanto gatilho para uma situação de bullying e enquanto forma de humilhação de crianças e jovens que gaguejam. Tornam igualmente normal e legitimo o riso ou respostas de chacota como respostas aceitáveis a quem gagueja, o que faz com que pessoas que gaguejam que padeçam do estigma, evitem falar, se silenciem para não serem motivo de riso, se anulem no quotidiano por medo da chacota, e que, em última instância, mudem o seu projeto de vida devido a esse mesmo estigma.

Como tal, e devido aos factos aqui apresentados, exigimos que retirem do ar o anúncio publicitário em causa. Estamos seguros que compreenderão a nossa posição e agirão em conformidade.

Com os melhores cumprimentos

A Direção da Associação Portuguesa de Gagos

 

Uma Associação feita de Pessoas

vii jornadas final1

Eu falo assim porque sou gaga

Eu falo assim porque sou gaga

Por Dora Mota

Eu sou gaga. Muita gente que me conhece tenta suavizar esta afirmação, dizendo "não, tu não ÉS gaga, tu só gaguejas um bocadinho, quase nem se nota" ou então "oh, isso nem é gaguejar". Porque a gaguez é uma coisa encarada como um defeito tão grande que quando uma pessoa diz "eu sou gaga" é como se estivesse a dizer "eu sou feia" ou "eu não valho nada" e por isso os outros sentem que têm que nos elevar a auto-estima.

Por isso, sabendo que alguns de vós podereis estar com essa tentação, eu insisto com uma versão mais apurada.

Eu sou gaga e tenho uma grande auto-estima, uma grande auto-confiança e não tenho complexos por ser gaga. É simplesmente aquilo que eu sou. Sou uma mulher muito interessante e que fala pelos cotovelos e que gagueja quando fala pelos cotovelos e que nunca deixa nada por dizer.

Ver texto completo

Sobre a APG

A Associação Portuguesa de Gagos foi fundada em Agosto de 2005.

É uma associação de âmbito nacional com sede na freguesia de Alqueidão no  concelho da Figueira da Foz.

É desde 2011 membro da European League of Stuttering Associations.

Contactos

Associação Portuguesa de Gagos

adress Rua Principal, 78 Negrote, Alqueidão 3090-834 Figueira da Foz Portugal

phone 925 517 093

email gaguez@sapo.pt

Redes Sociais

facebook

Dia Internacional de Consciencialização para a Gaguez

laco    22 de Outubro