Investigação

Enquanto associação que pretende pugnar pela defesa dos direitos dos gagos portugueses, a Associação Portuguesa de Gagos está ciente do seu papel na promoção do avanço científico em todas as áreas que se possam relacionar quer com a melhoria da prática clínica em gaguez quer com a defesa dos direitos das pessoas que gaguejam — bem como, enquanto representante destas, na mediação da sua colaboração na produção responsável de conhecimento científico. As propostas de investigação são bem-vindas.

O contributo da APG consiste geralmente na divulgação das investigações em torno da gaguez, bem como na sensibilização da comunidade das pessoas que gaguejam para a importância da sua participação como forma de aumentar o conhecimento sobre gaguez. Em qualquer situação, as conclusões apresentadas nos estudos em causa são da exclusiva responsabilidade dos seus autores, e a Associação Portuguesa de Gagos não pode ser responsabilizada pelos dados ou interpretações neles constantes.

A Associação Portuguesa de Gagos conta, nesta tarefa, com o contributo do seu Conselho Técnico, composto por cinco Terapeutas da Fala de reconhecida experiência na área da gaguez. Estes representam uma variedade de abordagens terapêuticas e experiências profissionais, que contribuem para informar a actuação da APG e garantir a sua isenção. gfdfgdf Estudos e investigações a decorrer:

 

ESTUDOS A DECORRER

 

"How can a Speech-Language Pathologist help you best with your stuttering?"

 

OBJECTIVO

 Compreender o que faz as pessoas gagas procurarem ajuda terapêutica e como deveria ser um tratamento ideal para a gaguez.

INVESTIGADORAS RESPONSÁVEIS

– Martine Vanryckeghem (University of Central Florida, EUA)

– Sabine Van Eerdenbrugh (Universidade Thomas More, Bélgica)

TAREFA

 Preenchimento de um questionário (em inglês)

DURAÇÃO ESTIMADA

 6 a 8 minutos

Para preencher o questionário, seguir o link: https://tinyurl.com/24jux6yy

O questionário está disponível até 01/10/2021.

 

 

"Bases Neuronais da Gaguez"

 

OBJECTIVO

– Alargar o conhecimento sobre os mecanismo neuronais responsáveis pela gaguez, bem como avaliar as mudanças neurofisiológicas associadas à terapia da fala

INVESTIGADORES RESPONSÁVEIS

– João Mendonça Correia (Universidade do Algarve)

– Mónica Rocha (Universidade do Algarve)

– Jaqueline Carmona (Escola Superior de Saúde do Alcoitão)

ENTIDADES

 – Universidade do Algarve

 – Centro Hospitalar Universitário do Algarve

 – Escola Superior de Saúde do Alcoitão

TAREFA

– Será utilizado um programa terapêutico que visa atenuar os sintomas da gaguez em idade adulta. Em paralelo, serão obtidos dados de EEG (eletroencefalograma) que permitirão identificar as alterações cerebrais associadas.

PARTICIPANTES

– Adultos da zona do Algarve ou de Lisboa

Para mais informações: https://sites.google.com/view/neubos

Sobre a APG

A Associação Portuguesa de Gagos foi fundada em Agosto de 2005.

É uma associação de âmbito nacional com sede na freguesia de Alqueidão, concelho da Figueira da Foz.

É desde 2011 membro da European League of Stuttering Associations.

Contactos

Associação Portuguesa de Gagos

adress Rua Principal, 78, Negrote, Alqueidão 3090-834 Figueira da Foz Portugal

phone 910 155 871

email gaguez@sapo.pt

Redes Sociais

facebook

Dia Internacional de Consciencialização para a Gaguez

laco    22 de Outubro